W&T2022_Nástio Mosquito, 2022, © Mariana Lopes

Localização:

AQUI — Praça Bernardim RIbeiro

Nástio Mosquito, artista angolano residente na Bélgica, explora no seu labor o poder da individualidade no seio da comunidade, a partir das intrincadas dinâmicas de pertença e de reconhecimento na sociedade moderna.

Através de uma série de retratos, de profissionais dedicados a heróis desconhecidos, o artista pretende fazer luz sobre os indivíduos, enfatizando seus sonhos, sua integridade e suas contribuições indispensáveis para a esfera pública.

A sua residência artística no Torrão decorre no âmbito da Open File C–T NEGRALVO: os criadores convidados são chamados a pensar formas de evocar, representar, redimir, consagrar processos históricos e memórias coletivas, imagens e feridas de um território, a partir do tema da escravatura em toda a sua abrangência e complexidade. No Alentejo e na região do Sado a questão é tão importante quanto obscurecida nos discursos históricos que até hoje chegaram.

Artista multimédia, Mosquito é conhecido pelas suas performances, vídeos, música e poesia, fortemente comprometidas com o potencial aberto da linguagem. O seu trabalho é expressão extraordinária de um desejo urgente de envolvimento com a realidade a todos os níveis.

 

Search